18 de Agosto | Dia Estadual das Bandas e Fanfarras em Pernambuco

Atualizado: Nov 17


A presença de bandas e fanfarras no seio das escolas pernambucanas, além de tradição, é um instrumento de relevante importância para a vida escolar, como também de iniciação à profissionalização musical e formação cultural. Representa, ademais, enorme riqueza pedagógica, por meio da qual os educadores das unidades escolares podem trabalhar a transversalidade e a intercomplementaridade das artes e dos componentes curriculares, dentre os quais destacam-se: ensino da música; ensino da dança; desenvolvimento de coreógrafos; confecção e guarda diversos instrumentos; designer e confecção das indumentárias, adereços e estandartes; socialização dos jovens educandos adolescentes; e educação e inteligência emocional de educadores e educandos.


No nosso Estado, os festivais de bandas e fanfarras são realizados na maioria dos municípios, com participação apaixonada e disputa acirrada entre os jovens; e hoje se encontra abrigado pelo Decreto nº 33.794, de 18 de agosto de 2009, que institui a Copa Pernambucana de Bandas e Fanfarras “Música na Escola”, promovido pela Secretaria de Educação do Estado, anualmente,  “com o objetivo de propiciar aos jovens da Rede de Ensino Municipal, Estadual, Federal e Particular de Pernambuco o conhecimento da arte musical, com a utilização de práticas formativas, participativas, democratizantes e promotoras do ser humano”.


Os maestros, coreógrafos, professores e estudantes, se desdobram e não perdem o entusiasmo pelo que fazem; superam as dificuldades apresentando um trabalho pedagógico amplo e de excelência e de encantamento para o vasto público sempre presente prestigiando o evento.


A pesquisadora “Nilceia Protásio Campos, da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), autora do estudo intitulado o aprendizado musical e outros aprendizados, que trata dos resultados de uma pesquisa sobre as práticas e o aprendizado proporcionado pelas bandas e fanfarras escolares, cita os estudos de Vincent, Lahire e Thin (1994), Julia (2001) e Pérez Gómez (2001), sobre o tema, os quais, em resumo, afirmam:


“contribuem para a compreensão da escola como um lugar de socialização e de inculcação de comportamentos, tornando oportuna uma análise dos aspectos pedagógicos dos grupos instrumentais escolares. Os dados da pesquisa foram obtidos por meio de entrevistas com regentes e alunos integrantes de três bandas escolares de Campo Grande. Constatou-se que o trabalho desenvolvido privilegia a disciplina e a execução instrumental para apresentações públicas. Dessa forma, as bandas e fanfarras escolares oportunizam o aprendizado de um instrumento musical, integram o estudante no ambiente escolar e contribuem para a imagem institucional”.


A data proposta para comemoração do Dia Estadual das Bandas e Fanfarras em Pernambuco é o dia 18 de agosto e justificamos abaixo:


A origem das bandas (1810) no Brasil nasceu dentro dos Regimentos Militares, mais notadamente na Infantaria e Artilharia; quando aos músicos foi concedida a patente de praça de soldado, inclusive com direito ao soldo; aos músicos que tocassem instrumentos de vento.


Demonstramos, assim, a importância das bandas e ao longo do tempo das fanfarras; musicalidade sempre presente na nossa história e em especial presente dentro das nossas escolas.


A data proposta para o Dia Estadual das Bandas e Fanfarras em Pernambuco é uma data alusiva ao Decreto nº 33.794, de 18 de agosto de 2009, mas também ao Dia da Revolução Cultural.


#abanfarepe #diaestadualdebandasefanfarras #bandasefanfarras


 

Av. Norte Miguel Arraes de Alencar, 4766 - Mangabeira, Recife - PE, 52051-000

Fone: 81 9 2000-0538/ 3183-9574    E-mail: abanfare1@outlook.com 

© 2020 por Rodrigo Alves. Todos os Direitos Reservados a ABANFARE - PE

TOTAL DE VISITAS DESDE 01/07/16